Sem máscaras, jovens se aglomeram em Divinópolis para ‘batalha de hip hop’

Sem nenhum medida de proteção contra o coronavírus, jovens se reuniram na noite dessa sexta-feira (14) na praça do Santuário, região central de Divinópolis, no Centro-Oeste do Estado, para participarem de uma “batalha de hip hop”. O encontro ocorre na semana em que o número de mortes disparou na cidade, que registrou sete mortes em quatro dias e chegou a 29 nessa sexta.

As imagens foram enviadas por moradores da região. Sem se identificar, uma pessoa que mora na praça disse que as aglomerações são frequentes na praça, mesmo com um posto móvel da Polícia Militar no local.





“As aglomerações voluntárias são de segunda a segunda. Ontem (sexta) foi demais. Deu uma dispersada por volta de 23h30, mas acabou mesmo era 4h e nada é feito. Já fizemos várias reclamações com a Polícia Militar e em um grupo de WhatsApp em que o está o secretário de saúde Amarildo Sousa, mas ele nem se manifestou”, disse o morador da região que alegou ter constatado uso e tráfico de drogas no local.

De acordo com a fonte ouvida pela reportagem, os jovens compram bebidas alcóolicas em um supermercado próximo ao local e consomem os produtos na praça. “Os vendedores ambulantes da praça mesmo não podem vender bebidas. Só o supermercado, então eles compram e bebem aqui”, afirmou.

Segundo dados divulgados pela Prefeitura de Divinópolis nessa sexta-feira, a taxa de isolamento social ficou em 33% na última semana.

A reportagem procurou o secretário Amarildo Sousa, mas não obteve resposta até a publicação desta matéria.

Já a Polícia Militar, por meio de seu porta-voz, major Flávio Santiago, informou que cumpre um papel educacional e de apoio às ações das prefeituras quando solicitada. “Em relação à aglomeração de pessoas, é de responsabilidade delas (pessoas) evitarem. Então nosso papel é orientativo, inclusive não vamos prender e arrastar ninguém pelo cabelo em Minas Gerais”, afirmou o major.

Copyright © O Tempo

Leave a Reply